Artigos

Dez dicas de decoração para quartos infantis

Arquiteta aponta quais devem ser as principais preocupações ao montar um dormitório para crianças.

Escolher a decoração de um dormitório pode parecer uma tarefa simples, mas ao realizá-la é possível perceber que há muito mais para pensar do que se imaginava. Além dos móveis e da pintura das paredes, também é preciso planejar como será o piso, a iluminação, disposição dos fios, a limpeza do local, entre muitas outras coisas.

Se é tão necessário pensar bem nas opções para um quarto de adulto, para as crianças é ainda mais importante. Os pais devem fazer as escolhas pensando que, para o bem-estar dos filhos, é preciso muito mais atenção a pequenos detalhes.

Para ajudá-los nessa tarefa, a arquiteta Adriana Victorelli, do escritório de arquitetura Neo Arq, selecionou dez dicas que considera essenciais para o projeto infantil ideal:

 

  1. Poucas pessoas pensam nesse detalhe, mas no quarto de recém-nascidos, é importante que haja uma cama de apoio para a mãe descansar durantes as noites em que precisa vigiar o bebê. ''É comum optarem por colocar somente uma poltrona de amamentar, mas o problema é que ela não possibilita que a mãe tire um cochilo e o bebê acaba sendo levado para dormir na cama do casal, o que não é apropriado'', explica Adriana.
  2. O abajur também é um objeto que faz falta quando não colocado no quarto do bebê. Quando ele está dormindo, acender a luz do quarto pode despertá-lo.
  3. O ideal é que alguns móveis fiquem perto uns dos outros, mesmo se o espaço for grande. Facilita a vida da mãe se forem colocados berço, trocador e cômoda próximos, assim como instalar uma mesa lateral ao lado da poltrona de amamentação.
  4. Para escolher o piso é importante pensar que é nele que a criança irá engatinhar, aprender a andar e brincar. Por isso, os pais devem priorizar o conforto térmico e de impacto. O piso vinílico, por exemplo, é como uma lona que pode ser instalada em cima do piso existente. Existem também os emborrachados, que são antiderrapantes. Caso não seja possível trocar o piso frio, faça uso de tapetes.
  5. Quem quiser fugir dos comuns rosa ou azul, pode combinar cores inusitadas. ''Marrom e goiaba fica super feminino e laranja com cinza demarcam muito bem um dormitório masculino'', comenta a arquiteta. Evite pintar todas as paredes da mesma cor, escolha uma para dar destaque. ''O resultado é profundidade e largura visual'', completa ela.
  6. Use a criatividade! Adesivos estão em alta e é possível imprimi-los personalizados. Também vale enquadrar a primeira roupinha, o carimbo dos pés, o primeiro desenho e outros objetos que tenham significado para os pais.
  7. Para facilitar a limpeza, prefira revestimentos laváveis, que evitam acúmulo de pó.
  8. Ocultar a fiação de luz e o trilho da cortina por forro de gesso além de melhorar o visual do ambiente, torna-o mais seguro.
  9. Estantes são muito versáteis. Além de proporcionar espaço para guardar objetos, funcionam como parte da decoração, basta organizar nelas bichos de pelúcia, livros, brinquedos e até caixas organizadoras com detalhes bonitos.
  10. Procure escolher móveis de contorno arredondado. Além de evitar que as crianças encostem em partes pontiagudas, esse formato dá suavidade ao ambiente.


Fonte: Race Comunicação