Notícias

Fechaduras biométricas e eletrônicas são as apostas para a arquitetura

Conseil Brasil, escritório de arquitetura e design, antecipa fortes tendências ao utilizar equipamentos em ascensão no Brasil

As fechaduras biométricas e eletrônicas estão ganhando espaço no mercado brasileiro, e se tornando as preferidas dos profissionais de arquitetura e construção. A arquiteta Anna Novaes, do escritório Conseil Brasil, vem sugerindo este modelo aos projetos que elabora, e garante que os benefícios são diversos, como o aumento na segurança e o apelo futurista na decoração.

 

Para a residência de 230 m², localizada em um dos maiores condomínios horizontais de São Paulo e inteiramente customizada pelo Conseil Brasil, Anna encontrou nas fechaduras eletrônicas a solução que procurava, pois o proprietário colocava-se em situações complicadas com as perdas constantes de suas chaves. O modelo adotado pela arquiteta exige um código numérico ou um cartão magnético para liberar a abertura da porta, e funciona a pilha, dispensando a preparação de ponto elétrico e facilitando a instalação, que pode ser feita em qualquer momento da obra.

De acordo com a arquiteta uma das grandes vantagens das fechaduras biométricas e eletrônicas sobre as tradicionais é a dispensa das chaves, que podem ser facilmente copiadas por alguém que tenha a intenção de entrar no imóvel. Além disso, o equipamento possui um sistema interno muito avançado, que impossibilita a entrada de pessoas indesejadas também por arrombamento da própria fechadura. Já as convencionais liberam a entrada com a quebra.

“A chegada das fechaduras digitais no Brasil foi bem lenta, pois, logo de início, foi associada ao alto luxo. Hoje, devido à rapidez do avanço tecnológico, tornou-se mais acessível, e, por conta de sua viabilidade, é uma forte tendência para os próximos anos, que promete vir para ficar”, revela a arquiteta.

Quem é a Conseil Brasil

A experiência de projetar e fabricar móveis especiais durante anos nos deu uma incrível capacidade de pensar em ambientes de forma criativa e racional. Sem dúvida, no contexto de uma obra, a marcenaria é uma das fases mais complexas e importantes. As dificuldades e restrições de uma produção tornaram-se aliadas na resultante de soluções viáveis e ao mesmo tempo inovadoras e personalizadas. Paralelamente aos projetos, administramos e gerenciamos recursos e tempo das obras em todas as suas etapas.

Anna Novaes: arquiteta formada pela UFMG em 1993, começou sua carreira trabalhando em uma indústria de móveis que atendia clientes corporativos. Durante 10 anos sua rotina foi de viagens internacionais, para atendimento a clientes, cursos e feiras. Depois dessa valiosa experiência, Anna foi contratada para coordenar projetos da Marcenaria Brasileira. E, agora, em sociedade com Marcos, inicia uma nova fase de carreira e vida, coordenando os projetos e obras da Conseil Brasil.

Marcos Betoni: é advogado, mas sempre teve sua vida relacionada à movelaria e soluções de interiores. Inicialmente trabalhando com seu pai em uma loja de móveis, durante 15 anos, e depois em sua própria empresa, que comandou por 22 anos - a Marcenaria Brasileira.

Enxergando no mercado uma carência de experiência para soluções de ambientes, decidiu fazer de seu Departamento de Projetos uma empresa independente, e convidou a arquiteta Anna Novaes para ser sua sócia na Conseil Brasil.

 

Fonte: Trovata Comunicação